sexta-feira, maio 09, 2008

Temporão recebe e-mail de Darwin

Agentes do DI infiltrados no Ministério da Saúde descobriram este e-mail enviado por Darwin ao Ministro da Saúde do Brasil. Como a Grande Mídia tupiniquim não deu destaque (sofre da "síndrome ricuperiana": o que Darwin tem de bom, a gente mostra; o que Darwin tem de ruim, a gente esconde), nós damos aqui em primeira mão:

De: darwin@blindwatchmaker.evo.uk
Para: temporão@saude.gov.br
cc: Fiocruz – Att. Jaime Benchimol, Director

Prezado Sr. Temporão, Ministro da Saúde do Brasil:

Você provavelmente sabe que a Seleção Natural desempenha um papel decisivo afetando as nações civilizadas como o Brasil.

Quanto à epidemia de dengue avançando desordenadamente no Brasil, especialmente no meu querido Rio de Janeiro onde a minha “Exposição-Darwin” está acontecendo a todo vapor, para o meu deleite, eu quero que você e o presidente Lula prestem bastante atenção numa citação não muito lida, nem muito divulgada de um livro meu, eu, o homem que teve a idéia mais brilhante que a humanidade já teve (Daniel Dennett me ama, me adora):

“Mas algumas observações sobre a ação da Seleção Natural sobre as nações civilizadas devem ser dignas de serem adicionadas... Com selvagens, o fraco de corpo ou da mente são logo eliminados; e aqueles que sobrevivem exibem comumente um estado vigoroso de saúde. Nós, homens civilizados, por outro lado, fazemos o nosso melhor para deter o processo de eliminação; construímos asilos para os imbecis, para os aleijados e para os doentes; instituímos leis a favor dos pobres; e os nossos médicos exercem a sua maior capacidade para salvar a vida de cada um até o último momento. Há razão para se acreditar que a vacinação tem preservado milhares de compleição frágil que anteriormente teriam sucumbido ao sarampo. Assim, os membros fracos das sociedades civilizadas propagam o seu tipo. Ninguém que tenha assistido ao cruzamento de animais domésticos duvidaria que isso deva ser altamente prejudicial para a raça do homem. É surpreendente que logo que uma falta de cuidado, ou cuidado exercido erroneamente, resulta na degeneração de uma raça doméstica; mas excetuando-se no caso do homem, dificilmente alguém seja tão ignorante quanto a permitir que os seus piores animais cruzem” (The Descent of Man, reimpressão da 2ª ed. de 1879, Penguin Classics, 2004, p. 159).

Deixe a epidemia da dengue eliminar os fracos, e que o mais apto sobreviva para o bem do Brasil como uma das nações civilizadas no século 21.

Atenciosamente,

Charles R. Darwin
Contra a minha vontade agnóstica, R.I.P. na Abadia de Westminster.

(Desafiando a Nomenklatura Científica)

Leia também: Seleção natural é artigo de fé