sexta-feira, outubro 29, 2010

Xuxa versus Google

O Google Brasil já recorreu da liminar que o obriga a retirar do ar as 21 900 imagens e os 64 900 links que aparecem para quem digitar as palavras “Xuxa” e “pedófila”. A decisão judicial em favor de Xuxa foi tomada no início do mês pela Justiça do Rio de Janeiro. Xuxa quer que o Google não mostre qualquer desses links, nos quais aparece em boa parte deles nua ou em cenas de sexo tiradas do filme “Amor Estranho Amor”, de 1982. A decisão da 1ª Vara Cível do Foro Regional da Barra da Tijuca era clara: se não tirá-los do ar, o Google teria que pagar 25.000 reais por cada “resultado positivo” de busca. Além disso, teria que pagar outros 20.000 reais por foto ou vídeo de Xuxa “sem vestes”. Até a semana que vem, os advogados do Google apresentarão a contestação à decisão judicial. Mas antes disso, entre hoje e amanhã, Xuxa contra-atacará o maior site de buscas do mundo.

Vai entrar com uma petição alegando que o Google está desrespeitando uma decisão judicial, já que os links não foram retirados ainda. Seus advogados estimam que a multa, hoje, do Google já seria de cerca de 13 milhões de reais. Para manter tudo como está, o argumento do Google é o seguinte: “O Google não produz, altera, edita, monitora ou interfere nas informações indexadas pelo buscador. Usuários que desejam que alguma informação seja alterada ou removida da Internet podem entrar em contato com o webmaster da página em questão para saber mais sobre sua política de retirada de conteúdo”. É uma briga ainda longe de seu final.

(Lauro Jardim, Radar On-Line)

Nota: Por mais que Xuxa tenha se arrependido de seu passado, fica a lição: atitudes e escolhas têm consequências. Assim também é com o pecado: quando nos arrependemos e confessamos, Deus nos perdoa, mas nem sempre nos poupa dos resultados de nossas ações. Leia 1 João 2:1.[MB]

Leia também: "Sombras do passado"