sexta-feira, abril 27, 2012

“O Batman é muito gay”, diz roteirista da HQ

Todo mundo desconfiava, mas o roteirista Grant Morrison resolveu escancarar. Em entrevista à edição de abril da Playboy americana, Morrison resolveu tirar o Batman do armário e dizer que o personagem que defende Gotham City é gay. “Obviamente, como personagem fictício, Batman está destinado a ser heterossexual, mas a base de seu conceito é totalmente gay. E acho que é por isso que as pessoas gostam dele. Muitas mulheres avançam sobre Batman, pulando telhados com roupas fetichistas atrás dele. Mas ele nem liga – está mais interessado em sair com seu parceiro”, disse Morrison. No entanto, outro ponto da personalidade de Batman atraiu Morrison a escrever as histórias do homem-morcego: a luta em favor dos pobres. “Eu me interessei pela questão de classe do herói: ele é um homem rico que luta pelos pobres. É uma missão muito bizarra a de sair à noite vestido de morcego, mandar os junkies para o inferno e depois voltar para a sua mansão”, afirma.


Nota: Como assim luta em favor dos pobres? O cara é ricaço, vive batendo em bandido (rico ou pobre) e investe fortunas em armamentos em lugar de gastar em projetos assistenciais ou mesmo em cestas básicas. Grande herói...[MB]


Leia também: "'Batman é Deus, cara!'" e "Deuses e super-heróis"