sexta-feira, julho 24, 2015

SBT exibe desenho com romance lésbico

A campanha continua
Nesta quarta-feira (22), o SBT [estreou] o desenho “Avatar: A Lenda de Korra”, que [foi] exibido no “Bom Dia & Cia”. A nova atração foi anunciada [na] terça por Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos que está apresentando interinamente a atração infantil, após a justiça proibir a emissora de usar crianças no programa. A animação gerou polêmica nos Estados Unidos, no ano passado, em virtude da violência e de uma sugestão de romance lésbico da protagonista. “A Lenda de Korra” tem 52 episódios divididos em quatro temporadas. Na história, a protagonista, Korra, é uma adolescente forte e corajosa que vive um triângulo amoroso com os irmãos Mako e Bolin. Já na terceira temporada, a protagonista inicia uma intensa amizade com Asami, que já havia namorado com Mako.

O final do desenho foi exibido originalmente em 2014, e intrigou os fãs, sugerindo um possível namoro lésbico entre Korra e Asami. As duas se entreolham, e saem juntas de mãos dadas para o mundo espiritual. Na internet, é possível encontrar montagens das duas personagens se beijando. O roteirista Michael Dante DiMartino, um dos criadores do desenho, chegou a confirmar o relacionamento homossexual entre Korra e Asami. “Nossa intenção com a última cena foi mostrar o mais claro possível que, sim, Korra e Asami têm sentimentos românticos uma pela outra. O momento em que elas entraram no portal espiritual simboliza sua evolução de amigas para um casal”, disse ele através do seu blog.

Nos Estados Unidos, “A Lenda de Korra”, que é um spin-off de “Avatar: A Lenda de Aang” (2005), estreou em 2012, no entanto, logo mudou de horário por ser considerado “adulto e ousado” para ser exibido no período da manhã. A revista Vanity Fair chegou a chamar a animação de “subversiva”. O desenho deixou de ser exibido na TV e as duas últimas temporadas foram exibidas apenas na internet.


Nota: Continua a campanha para a aceitação do “casamento” homossexual. Desta vez, o alvo (como sempre) são as crianças. [MB]