quinta-feira, abril 14, 2016

Ativistas norte-americanos criam Bíblia Gay

8 versos alterados justificam o nome?
A Bíblia cristã é uma das principais fontes argumentativas dos homofóbicos. Defensores do patriarcado em sua maioria, essas pessoas se baseiam em passagens do livro sagrado para afirmar que a homossexualidade é moral e religiosamente incorreta. A atitude, muitas vezes, afasta a comunidade LGBT da religião, uma vez que eles são vistos como pecadores. É isso que o homossexual Queen James [certamente uma paródia de King James] quer mudar. Ele e mais um grupo de ativistas trabalharam para criar uma nova versão da Bíblia, com correções do que eles chamam de erros de interpretação. No total, oito passagens sofreram alterações. Em 1 Coríntios 6:9 e 10, um dos trechos mais usados pelos homofóbicos para legitimar a homossexualidade como pecado, eles mudaram duas palavras. Quando se afirma que “efeminados” e “sodomitas” não herdarão o reino de Deus, eles substituíram a primeira por “moralmente fracos”, e a segunda por “promíscuos”.

Segundo o editor, ambas são fruto de um erro de tradução de termos gregos. Efeminado seria uma tradução errada de malakoi, que significa “preguiçoso”, já sodomitas têm origem no grego arsenokoitais, algo como “homem com muitas cama”, logo, um promíscuo, e não um homossexual.

Como era de se esperar, grupos cristãos já se manifestaram contra a Bíblia Gay, que já está sendo vendida [...]. Em vídeos no Youtube e posts nas redes sociais, pessoas afirmam que a nova edição está legitimando a homossexualidade.

Rebatendo as críticas, o autor Queen James afirmou: “Você não pode escolher sua orientação sexual. Mas pode escolher Jesus. E agora pode escolher a sua Bíblia também.”


Nota: Essa é a típica religiosidade pós-moderna relativista de conveniência. Não importa mais a vontade do Criador e, sim, a da criatura. Ele criou homem e mulher e disse que, quando ambos se unem pelo matrimônio, numa relação de fidelidade monogâmica, isso é casamento. Em outros textos bíblicos é dito que homem se deitar com homem é algo abominável para Deus (ex.: Lv 20:13). Ainda que 1 Coríntios 6:9 e 10 estivesse mal traduzido, o que dizer de outros textos muito claros que condenam as práticas homossexuais? Note que Deus nunca condena o pecador (a menos que este escolha morrer com seu pecado); Ele condena o pecado. Assim, não é pecado ter tendências homossexuais (assim como não é pecado ter qualquer outra tendência pecaminosa); pecado é se entregar à prática pecaminosa a que essa tendência conduz.

A Bíblia é a maior fonte argumentativa dos homofóbicos? Pode ser. Assim como também pode ser a maior fonte argumentativa dos defensores das causas gays, já que ela fala em tolerância e amor ao pecador. O fato é que, tirados do seu devido contexto, vários textos bíblicos podem ser usados de maneira errada, para justificar muita coisa errada, inclusive a homofobia.

Agora, que direito têm os gays de reescrever a Bíblia para justificar suas práticas? Isso é muito cômodo, para dizer o mínimo, pois, em lugar de mudar, essas pessoas mudam o livro que lhes aponta o pecado. Já pensou se a moda pega? Daqui a pouco podem surgir a Bíblia do pedófilo, do polígamo, do adúltero, e por aí vai. Outra coisa: Mudando apenas oito versos em toda a Bíblia, isso faz dela uma Bíblia Gay? Francamente...

Será que os criadores dessa Bíblia espúria se lembraram de mudar também os textos que condenam aqueles que alteram a Palavra de Deus ou acrescentam ou suprimem alguma parte dela? [MB]

Leia também: Ser gay é pecado?