quarta-feira, março 01, 2017

Disney começa a apresentar “casais” homossexuais

Dois homens se beijam no desenho
Os estúdios Disney exibiram pela primeira vez um beijo gay em um de seus desenhos animados. Aliás, mais de um: um protagonizado por dois homens e depois outros de casais de mesmo sexo. A novidade está presente no mais recente episódio da segunda temporada da série “Star vs As Forças do Mal”. Na animação, a protagonista do desenho, Star, leva seu amigo Marco para um show e uma banda toca uma canção chamada “Apenas Amigos”. Então várias pessoas começam a se beijar. Primeiro é mostrado o beijo dos dois homens e depois, na cena seguinte, beijos de outros casais de mesmo sexo. “Star vs As Forças do Mal” já havia entrado para a história como sendo apenas a segunda série animada da Disney criada por uma mulher, Daron Nefcy. A primeira foi a produção “Pepper Ann” (1997-2000).  

Os que defendem que a Disney incorpore casais de mesmo sexo em seus filmes infantis, em campanhas como aquela que pede uma namorada para a rainha Elsa, de Frozen, vão gostar dessa notícia. Bill Condon, diretor de “A Bela e a Fera”, a nova adaptação do clássico com Emma Watson à frente do elenco, revelou que o longa, em cartaz a partir de 16 de março no Brasil, terá um casal gay.

A dupla será vivida por Luke Evans, na pele de Gaston, pretendente rejeitado por Bela, e Josh Gad, como LeFou, seu criado. “Le Fou é alguém que um dia quer ser Gaston e no outro quer beijá-lo. Ele está confuso sobre o que quer. É alguém entrando em contato com os seus sentimentos”, disse Condon à revista britânica Attitude. “E Josh faz um trabalho realmente sutil e delicioso com ele. É um momento agradável, exclusivamente gay em um filme da Disney.”

O romance, é claro, será uma história secundária dentro do filme, cujo enredo principal une Bela à Fera, o príncipe que tomou forma bestial por uma maldição.


Nota: As duas instituições criadas no Éden e que existem desde antes do pecado são o sábado e o casamento. Justamente essas são as mais atacadas pelo inimigo de Deus – o sábado, por se tratar do memorial da criação que aponta para o Deus Criador (confira), e o casamento, por ser a ilustração do amor de Jesus (o Noivo) por Sua igreja (a noiva). Além disso, somente na relação heterossexual se podem gerar filhos, uma espécie de compartilhamento de “poder” que Deus concedeu ao homem e à mulher, quando unidos. Sexo antes do casamento, morar juntos sem casar, divórcio, pornografia, adultério, etc. são maneiras por meio das quais Satanás desvirtua o plano de Deus; e o “casamento” de pessoas do mesmo sexo simplesmente subverte esse plano original. Por meio da mídia, uma geração inteira está sendo condicionada para aceitar coisas que vão contra a vontade de Deus e os princípios bíblicos. [MB]