terça-feira, março 31, 2015

Hormônios: orquestra afinada

Design pra lá de inteligente
Quanto mais as pesquisas avançam, mais se percebe que não apenas a intrincada “teia hormonal”, mas toda a vida se trata de uma orquestra bem afinada

Em duas reportagens (“Hormônios – Eles comandam tudo, do humor ao emagrecimento” e “O segredo da paz e do amor”), a revista Veja (dos dias 22 de agosto de 2012 e 16 de novembro de 2011) tratou da tremenda complexidade do sistema hormonal sem o qual a vida seria impossível. Diz a matéria da edição de 22 de agosto: “Imagine o sistema hormonal como uma orquestra. O hipotálamo, no miolo do cérebro, é o diretor artístico, e a hipófise, na base do crânio, o maestro. Nesse conjunto, os hormônios sintetizados por outros órgãos e glândulas equivalem às orquestras de câmara. Como em um concerto, em que todos os músicos tocam juntos, os hormônios interagem entre si – e o bom funcionamento de um depende da ação precisa de outro.”

Mais adiante, o texto retoma a ilustração: “Imagine os 200 hormônios organizados como uma orquestra. Os sistemas paralelos equivaleriam às orquestras de câmara, que, apesar de parecer funcionar de forma independente, têm de seguir o ritmo do conjunto. Nessa composição, o cargo de diretor artístico caberia ao hipotálamo, uma glândula minúscula localizada no miolo do cérebro. A regência dessa orquestra bioquímica, no entanto, seria da hipófise, glândula do tamanho de um grão de feijão encontrada na base do crânio.”

As duas matérias descrevem as funções vitais de alguns dos 200 tipos de hormônios, os quais, juntos, não passam de dez gotas circulando na corrente sanguínea de um adulto, mas que, mesmo em quantidades tão pequenas, desempenham papéis extremamente importantes no corpo. Exemplo: o ACTH. Diz o texto: “[Esse] composto é o precursor do cortisol, o hormônio do stress. Entre as suas funções, uma das mais importantes é manter a pressão arterial. Sem ele, o sangue deixa de circular adequadamente e, em consequência, os órgãos entram em falência. Não há vida sem cortisol.”

Adolescentes viram “zumbis” da pornografia

Uma geração vem sendo destruída
Pelo menos um em cada dez adolescentes na Grã-Bretanha já teria participado de ou feito vídeos com sexo explícito. A impressionante estatística surgiu num estudo conjunto das ONGs britânicas de defesa dos direitos infanto-juvenis NSPCC e Childline, em que foram entrevistados 700 adolescentes com idades de 12 a 13 anos. Divulgado nesta terça-feira, o estudo mostra um quadro preocupante de exposição a conteúdo explícito, sobretudo na internet. Pelo menos 20% dos entrevistados disseram ter visto imagens que os chocaram. Para a NSPCC, consumir pornografia está se transformando numa atividade cotidiana e cerca de 10% dos entrevistados temem estar ficando “viciados” em pornografia. A Childline, que conta com um serviço telefônico de apoio para crianças e adolescentes, lançou uma campanha de conscientização e de aconselhamento específico sobre os efeito do consumo de material pornográfico.

Um menino entrevistado pela NSPCC disse estar “sempre vendo vídeos pornô, alguns deles bem agressivos”. O menino disse que o consumo de material explícito teve efeito em sua percepção do sexo feminino. “Tenho medo de nunca me casar se eu continuar pensando em meninas da maneira que faço hoje”, disse o menino.

A NSPCC também divulgou uma entrevista com uma adolescente de 17 anos que foi estuprada por seu namorado quando tinha apenas 12. “Ele achou que era Ok, mas eu me senti suja, confusa e chocada”, contou a menina. “Pornografia não é apenas um vídeo de 10 minutos. Ela tem consequências.”

Usando uma série de animações, a campanha da Childline, batizada de “A luta contra os zumbis da pornografia”, discute as implicações da superexposição de meninos e meninas à pornografia. Para o diretor da ONG, Peter Liver, é importante discutir o assunto abertamente. “Crianças de todas as idades hoje têm acesso a uma grande variedade de material pornográfico. Se nós hesitarmos em tratar deste assunto, estaremos falhando em proteger as milhares de crianças afetadas”, disse Liver à BBC.

“As crianças nos contam que assistir pornografia está fazendo com que fiquem deprimidas e tenham problemas de autoestima, além de fazer com que elas se sintam pressionadas a fazer sexo mesmo que não estejam prontas para isso.”

Ele elogiou a decisão do governo britânico de incluir assuntos como estupro e sexo consensual no programa de educação sexual nas escolas já a partir dos 11 anos de idade.

“Precisamos acabar com o embaraço e a vergonha que existem em torno de discussões sobre pornografia. Queremos ajudar os jovens a ter mais informações para tomar suas decisões”, acrescentou Liver.

Fundadora da Childline, a jornalista Esther Rantzen alertou para o impacto do consumo precoce de pornografia para meninas. “As meninas, em particular, sentem que precisam ter o visual de uma atriz pornográfica e se comportar como uma para que os meninos gostem delas”, disse Rantzen. “Precisamos conversar com os jovens sobre sexo, amor, respeito e consentimento para garantirmos que eles saibam diferenciar entre relacionamentos na vida real e no mundo da fantasia da pornografia.”


segunda-feira, março 30, 2015

Líder da Igreja Episcopal fala sobre mudanças climáticas

Schori: prioridade na gestão ambiental
A bispo presidente da Igreja Episcopal usou palavras fortes nesta semana para se referir às pessoas que negam as mudanças climáticas com base em “interesses políticos” ou “cegueira voluntária”. “A tradição judaico-cristã sempre considerou essas motivações pecaminosas”, disse a bispo Katherine Jefferts Schori na terça-feira, em um evento para aumentar a conscientização sobre as mudanças climáticas. “É decididamente errado usar recursos que foram dados para o nosso cuidado coletivo de formas que reduzam a capacidade dos outros para compartilhar a vida em abundância.” Falando em um evento da Igreja Episcopal em Los Angeles chamado “The Climate Change Crisis”, Jefferts Schori disse que a humanidade chegou a uma decisão de “vida ou morte”, de mudar a tendência da mudança climática, e que a janela de oportunidade “não vai durar muito”.

“Estamos em guerra contra a integridade deste planeta”, disse ela. “Fomos plantados neste jardim para cuidar dele, literalmente para ter domínio sobre suas criaturas. Domínio significa cuidar de nossa ilha-casa.”

O evento de terça-feira começou com um desafio de 30 dias para que as pessoas aprendam e advoguem as mudanças ambientais. Ao longo da iniciativa, que termina no Dia da Terra, 22 de abril, os participantes que se inscreverem no site da Igreja Episcopal receberão e-mails diários com informações para ajudá-los a reduzir sua “pegada de carbono” e espalhar a consciência sobre iniciativas climáticas em suas comunidades.

A proteção do clima é uma questão de interesse pessoal para Jefferts Schori, que tem doutorado em Oceanografia e trabalhou como bióloga marinha antes de entrar no sacerdócio, em 1994. A bispo é uma amante da natureza, que estudou sistemas interligados como a circulação de água, a atmosfera e a geologia marinha.

A Igreja Episcopal como um todo tem feito da gestão ambiental uma prioridade. A Rede Ecológica Episcopal foi formada em 1986 para fornecer recursos educacionais para igrejas episcopais em todos os EUA e construir bases para lidar com as questões ambientais nas comunidades.

Em 2012, a igreja firmou parceria com a interconfessional GreenFaith sem fins lucrativos, para lançar um programa de certificação para as igrejas episcopais de todo o país. “Fomos feitos para amar a Deus e aquilo que Deus criou e amar o nosso próximo como a nós mesmos”, disse Jefferts Schori na terça-feira. [...]


Nota: Aos poucos, a bandeira ECOmênica vai “pegando” em todas as religiões. É bom lembrar, também, que está prometida para este ano a encíclica do papa Francisco sobre meio ambiente, e que ele vai discursar na ONU, no Senado dos EUA e na Casa Branca. Ótimas oportunidades para lançar o domingo como uma das propostas para ajudar a salvar o planeta da destruição. Vamos aguardar (e orar e trabalhar). [MB]

Algarve tem um monstro pré-histórico

Local da descoberta
A descoberta resulta de duas incursões a um pequeno lago algarvio, em 2009 e 2010. Uma equipe de paleoantropólogos descobriu os restos de uma salamandra gigante na região portuguesa, desaparecida há cerca de 220 milhões de anos [segundo a cronologia evolucionista]. Pela descrição, relata um dos investigadores, Steve Brusatte, da Universidade de Edimburgo (Escócia), ao jornal francês Le Monde, a criatura devia estar no grupo de grandes predadores da época: tratava-se de “um anfíbio do tamanho de um carro pequeno, dotado de uma mandíbula enorme com centenas de dentes afiados”. O fóssil levou um nome coerente com o local da descoberta. A equipe designou-o Metoposaurus algarvensis no Journal of Vertebrate Paleontology, onde o artigo foi publicado. Mas há muito que certos elementos da equipe tinham curiosidade sobre esse ser, que supunham ter existido mas sem esse grau de conhecimento.

Nos anos 70, um grupo de paleontólogos alemães rumou àquelas paragens algarvias em busca de vestígios de grandes criaturas que se supunha terem povoado a área. Levaram alguns fósseis que depositaram num museu em Berlim. Muitos anos mais tarde, numa visita do francês Jean-Sébastien Steyer, um dos membros da equipe ao museu despertou-lhe a atenção. Brusatte, o francês, Richard Butler da Universidade de Birmingham e o português Octávio Mateus, da Universidade de Lisboa puseram-se então em campo e acabaram por ser efetivamente surpreendidos por uma espécie extinta nunca vista antes.

(Sol)

Nota: É mais um caso de um ser vivo dado como extinto por supostos milhões de anos cujo correspondente moderno é exatamente como seu ancestral. Sabe-se lá que outras surpresas desse tipo nos aguardam no futuro... [MB]

Vício em internet e jogos atinge 50% dos jovens coreanos

Autoridades preocupadas
Na Coreia do sul, onde os e-Sports são considerados “passatempo nacional”, o vício em internet e jogos online como o League of Legends é um problema grave. De acordo com dados do governo de janeiro de 2013, um em cada dez coreanos entre 10 e 19 anos de idade é viciado em internet. Uma reportagem da VICE, no entanto, estima que esse número pode chegar a quase 50% da população adolescente do país. O problema pode provocar alterações bruscas de humor, perda de sono e dificuldades de socialização nos afetados. Jovens que sofrem com esse tipo de problema podem passar mais de 80 horas por semana navegando na internet. A obsessão por jogos online, segundo Lee Jae-Won, um neuropsiquiatra coreano, responde por aproximadamente 90% dos casos de vício no país.

Para contra-atacar esse problema, o governo sul-coreano aprovou uma lei que proíbe que jovens menores de 16 anos acessem a internet entre a meia-noite e as 6h da manhã. Coreanos que desejem acessar a rede nesse horário precisam digitar o número de seu documento de identidade. No entanto, a lei podia ser facilmente burlada usando o número dos documentos dos pais, por exemplo.

O governo apoia financeiramente também uma série de instituições médicas que oferecem “reabilitação de internet”, uma espécie de tratamento que tem como objetivo ajudar o paciente a voltar a controlar seu uso da internet. Segundo Lee, esse problema trouxe uma nova visão para o problema do vício: “Por exemplo, ao tratar de um usuário de drogas, o objetivo do tratamento seria fazer a pessoa parar de usar drogas. Mas, para tratar o vício em internet, não se trata de parar de usar a rede totalmente.”

Outro tratamento que tem se mostrado eficiente, segundo a Reuters, é a equoterapia. Esse tratamento, no qual o usuário interage com cavalos, aprendendo a cuidar deles e a montá-los, pode ser utilizado também no tratamento de outros problemas mentais, como depressão e transtorno de déficit de atenção, além de ser usado também em tratamentos fisioterápicos.

domingo, março 29, 2015

A verdade sobre o sábado

Papa assistirá a um culto dos valdenses

Curando feridas do passado
O papa Francisco continua quebrando paradigmas católicos e anunciou que em junho fará uma visita a uma importante igreja evangélica do norte da Itália. A assessoria de imprensa do Vaticano informou que o pontífice católico estará em visita oficial na cidade de Turim, em 21 e 22 de junho, e que no último dia de sua agenda pastoral está programada sua participação em um culto evangélico em um templo da Igreja Valdense, localizado no centro da cidade piemontesa. É a primeira vez que um papa visita uma igreja valdense. É um gesto que segue a linha de diálogo ecumênico de Francisco com outras comunidades cristãs, segundo o site católico Aleteia. O arcebispo de Turim, monsenhor Nosiglia, disse que a “visita aos valdenses é um gesto muito importante e se inscreve no estilo aberto e ecumênico do papa Francisco”. Não é surpresa, conhecendo a história do arcebispo de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, que já mantinha boas relações com a Igreja Valdense do Rio da Prata.


Nota: O papa Francisco continua surpreendendo em seus esforços para construir um consenso ecumênico entre (quase todos) os cristãos. É muito significativa essa visita dele a uma igreja valdense, levando em conta a história de perseguição e mortes promovidas pelo Vaticano contra esses cristãos outrora defensores da verdade bíblica. De certa forma, é mais uma ação papal no sentido de curar as feridas do passado. Veja só um trecho do que escreveu Ellen White, no livro O Grande Conflito, capítulo 4 (clique aqui e leia todo o capítulo 4 desse livro revelador):

“Dentre os que resistiram ao poder papal, os valdenses ocuparam posição proeminente. Na própria terra em que o papa fixara a sede, as igrejas do Piemonte mantiveram-se independentes. Chegou, porém, o tempo em que Roma insistiu na submissão dessas igrejas. Houve alguns, entretanto, que se recusaram a ceder à autoridade do papa ou do prelado, decididos a manter a pureza e simplicidade de sua fé. Houve separação. Os que se apegaram à antiga fé, retiraram-se. Alguns, abandonando os Alpes, alçaram a bandeira da verdade em terras estrangeiras. Outros se retiraram para as fortalezas das montanhas e ali preservaram a liberdade de culto a Deus. Sua crença religiosa baseava-se na Palavra escrita de Deus. Aqueles humildes camponeses, excluídos do mundo, não haviam por si sós chegado à verdade em oposição aos dogmas da igreja apóstata. Sua fé religiosa era a herança de seus pais. Lutavam pela fé da igreja apostólica. ‘A igreja no deserto’, e não a orgulhosa hierarquia entronizada na grande capital do mundo, era a verdadeira igreja de Cristo, a depositária dos tesouros da verdade que Deus confiara a Seu povo para ser dada ao mundo.”

sexta-feira, março 27, 2015

Fóssil inédito é encontrado na Bacia do Araripe, no Ceará

Igual a sua versão moderna
Um achado fóssil inédito de 120 milhões de anos [segundo a cronologia evolucionista] [foi] anunciado por pesquisadores da Universidade Regional do Cariri (Urca), no Geopark Araripe, em Crato. Trata-se de uma planta do período Cretáceo inferior que ainda possui representantes atuais na encosta da Chapada do Araripe, conhecida popularmente como Japecanga, da família da Smilacaceae. Um artigo sobre a descrição do fóssil foi publicado recentemente nos anais da Academia Brasileira de Ciências para anunciar a descoberta do achado, cujo nome Cratosmilax jacksoni é uma homenagem ao professor Jackson Antero (in memoriam). O docente foi um dos grandes nomes que se ergueu no Cariri na luta incansável pela preservação da Chapara do Araripe, e chegou a ser o chefe da Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe (APA – Araripe).

A Smilacaceae é uma família de plantas monocotiledôneas basais que ocorrem em basicamente todos os continentes e está relacionada com a origem de plantas com flores. Fósseis dessa família são conhecidos desde o Cretáceo Superior. No artigo é apresentado o novo gênero e espécie (Cratosmilax jacksoni) da família do Cretáceo Inferior (Aptiano-Albiano), encontrado em lâminas de calcário da Formação Crato, na Bacia do Araripe.

Ainda conforme os pesquisadores é o mais antigo registro de Smilacaceae. O fóssil descrito é baseado em uma folha com características semelhantes às do gênero Smilax, frequente nas Américas, Europa e sudeste asiático.

Segundo o orientador da pesquisa, professor Álamo Feitosa, o fóssil em perfeito estado foi resgatado nas minas de calcário laminado, em Nova Olinda. O achado ocorreu em 2012. O trabalho de descrição foi realizado por uma equipe de pesquisadores da Urca, e tem como autora a professora Flaviana Jorge de Lima. Ela destaca que essa é a primeira pesquisa a ser descrita com localidade estratigráfica, possibilitando estudos detalhados das camadas das rochas.


Nota: É interessante notar como fósseis tidos como tão antigos frequentemente são muito parecidos com seus correspondentes vivos. O mais comum é que sejam geralmente maiores, mas com a mesma configuração e complexidade de seus descendentes. [MB]

Presbiteriana dos EUA ordena “casal” de pastoras lésbicas

Subvertendo conceitos bíblicos
A Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos ordenou um casal de lésbicas como pastoras na First & Central Presbiteriana Church, em Wilmington, Delaware. As duas mulheres estão casadas há três anos e serão ordenadas em uma cerimônia marcada para acontecer no próximo domingo (29), menos de duas semanas após a denominação aprovar uma emenda que aceita a união entre pessoas do mesmo sexo. Kaci Clark-Porter e Holly já foram criadas por famílias conservadoras do Texas e chegaram a se casar com homens, mas se divorciaram. Após o divórcio elas se encontraram e fizeram o seminário da igreja. Clark-Porter será a pastora associada da First & Central e Holly vai liderar a Gay Big Church, uma filiada da First & Central. O homossexualismo é aceito na Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA), tanto é que ela já realiza casamentos religiosos entre pessoas do mesmo sexo e já havia ordenado pastores homossexuais celibatários.

A decisão da PCUSA, por sua vez, não reflete em outras igrejas presbiterianas, tanto é que o reverendo Augustus Nicodemus, da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) afirmou que a igreja americana é considerada como apóstata. “A Igreja Presbiteriana do Brasil não tem nenhum relacionamento com esta ‘igreja’ americana, da qual se desligou faz décadas por causa das posturas liberais da mesma, muito antes dela aprovar o casamento gay”, esclareceu o vice-presidente do Supremo Concílio da IPB em seu blog, “O tempora! O mores!”. “A PCUSA é uma denominação liberal que já abandonou faz tempo os principais pontos da Reforma, como a autoridade e infalibilidade das Escrituras”, criticou Nicodemus.

Para deixar claro o posicionamento da IPB, ele escreve: “A IPB é conservadora na sua doutrina e mantém o conceito da inerrância das Escrituras. Como tal, não reconhece o ‘casamento’ gay e certamente repudia tal decisão da PCUSA de redefinir o casamento desta forma.”


Nota: Quando o relativismo alcança a igreja, “fenômenos” estranhos ao cristianismo bíblico, como esse da PCUSA, passam a ser aceitos e até incentivados. A única segurança da igreja (de qualquer igreja) consiste em se manter fiel à Palavra de Deus, sem interpretá-la à luz dos modismos culturais, mas permitindo que a Bíblia interprete a si mesma. Cada um tem a liberdade de viver como bem entende, mas não para redefinir termos bíblicos como o casamento, nem o conceito de casal, que, segundo a Bíblia, é formado por um homem e uma mulher numa relação de fidelidade monogâmica. [MB]

quinta-feira, março 26, 2015

“Não há nada pior que ser criado por dois ‘pais’”

O ator Rupert Everett
O famoso ator britânico Rupert Everett, declaradamente gay, assinalou que não há nada pior que “ser criado por dois pais” homossexuais. Por causa dessa afirmação, recebeu diversos ataques por parte do lobby gay. Everett, que atuou em vários filmes, como “Shakespeare apaixonado”, “O casamento do meu melhor amigo”, e fez a voz do personagem príncipe encantado em “Shrek”, declarou ao Sunday Times Magazine que não pode “pensar em nada pior que ser criado por dois pais gays”. “Alguns podem não estar de acordo com isso. Está bem! Essa é minha opinião”, expressou. O ator, que atualmente interpreta Oscar Wilde no filme “O beijo de Judas”, fez esses comentários enquanto falava do fato de que seu atual companheiro vai conhecer sua mãe, Sara. A respeito disso, a mãe declarou à revista que “antes falava que queria que Rupert fosse heterossexual, provavelmente ainda sinto isso. Eu gostaria que tivesse uma linda esposa e que tivesse filhos. Ele é tão bom com as crianças. Seria um pai maravilhoso... mas acho também que uma criança necessita de um pai e uma mãe. Eu falei para ele e coincide comigo. Não fica chateado e somente ri”.

O ator disse também que “não estou falando em representação da comunidade gay. De fato, não me sinto parte de nenhuma ‘comunidade’. A única comunidade a que pertenço é a humanidade”.

Essa não é a primeira vez que Everett critica a paternidade homossexual. Anteriormente, já a tinha chamado de “egocêntrica e vã”.

Padre aprova uso da força contra fundamentalistas

Padre Micael Carlos
O embaixador do Vaticano nas Nações Unidas aprova uma ação militar contra o movimento Estado Islâmico no Iraque e na Síria, uma posição incomum, pois tradicionalmente o Vaticano opõe-se ao uso da força. Durante uma entrevista ao site católico norte-americano Crux, Silvano Tomasi disse que os combatentes do Estado Islâmico estão cometendo atrocidades numa escala enorme e que o mundo tem de intervir. “Temos de parar esse tipo de genocídio, de outro modo iremos questionar no futuro por que não fizemos alguma coisa; por que permitimos que acontecesse tal tragédia”, defendeu o arcebispo italiano. Silvano Tomasi referiu ser necessária uma “coligação bem pensada” para fazer tudo o que for possível para conseguir uma decisão política sem violência. “Mas, se isso não for possível, então o uso de força será necessário”, acrescentou. O papa Francisco já denunciou a “intolerável brutalidade” infligida aos cristãos e outras minorias no Iraque e na Síria pelos militantes do movimento Estado Islâmico.

De acordo com o líder da Igreja São José de Coxim, padre Micael Carlos Andrejzwski, a igreja sempre foi a favor da paz, sempre pregou a paz. Para ele, um claro exemplo é a vida do papa Pio XII. Na II Guerra Mundial, o papa foi colocado como um dos que apoiou o nazismo, mas, contrariando essa acusação, ele afirma que o papa apenas se protegeu e ainda defendeu muitos judeus dentro das igrejas na Europa, principalmente na Itália, no Vaticano. Com isso, a conclusão a que ele chega é de que precisamos nos proteger e não apenas assistir essas atrocidades.

O catecismo da igreja católica, se analisado ao pé da letra, aprova a pena de morte. Então todo o cidadão tem o direito de se defender. Em primeiro lugar vem a paz; somos contra qualquer tipo de violência, mas o ser humano tem o direito de defesa. Quem vai permitir que alguém entre na sua casa, te roube, te assalte, faça mal para a sua família? Todos têm o direito de se defender. Quando vemos as cenas que eles gravam e apresentam para as redes de televisão e redes sociais, nos deparamos com cenas de brutalidade, de horror. Se nos colocarmos no lugar das famílias dos que estão sendo mortos já é difícil, mas imagina se fosse teu irmão, teu esposo, ou outro ente que estava sendo assassinado ali; isso cria uma grande revolta”, comparou o padre.

Micael acredita que nesses casos é preciso que haja uma ação para banir essa situação, pois não é uma ação em favor da vida. A igreja sempre diz que mais abelhas se atraem com uma gota de mel do que com um barril de vinagre, quando falamos a respeito da paz, mas, em contrapartida, precisamos nos defender.

“Visitei Israel recentemente e pude conhecer seu exército. Lá está localizado o melhor exército do mundo, e eles são preparados, precavidos. Com oito milhões de habitantes, entre mulçumanos, judeus e cristãos, eles são os mais treinados do mundo para se defender. Se quisessem acabar com a Faixa de Gaza já teriam feito, em três dias estaria tudo dizimado se agissem com violência. Mas apenas se defendem. Para tomar a Síria, Jordânia e o Egito levariam cinco a sete dias, conforme informações que obtive com militares durante visita. Porém, buscam esse conhecimento, esse preparo apenas para se defender. Nós, como igreja, somos assim, procuramos a paz, caso contrário, apenas nos defendemos”, relatou o padre.

Para exemplificar, o padre ainda declarou que “se houver uma onda de violência em Coxim e começarem a decapitar pessoas, nós, como Igreja, não poderemos cruzar os braços e dizer que somos da paz, nem podemos negociar com essas pessoas. Conversamos com quem escuta e tem a capacidade de dialogar, caso contrário, tem, sim, que usar a força, e se precisar a Igreja vai usar”. Micael finalizou dizendo que não vê nada assustador na declaração do papa ou do embaixador, mas que banir a violência é um dever de todos, inclusive da Igreja. 


Nota: Releia os trechos grifados acima, leia isto e isto, e tire suas conclusões. [MB]

Música clássica previne doenças neurodegenerativas

Prazer e saúde
Escutar música clássica pode salvar sua vida. De acordo com um estudo divulgado [sexta-feira] por cientistas da Universidade de Helsinque, a música clássica ativa genes associados à atividade cerebral. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores examinaram o sangue de 48 pessoas antes e depois de escutarem música. A obra escolhida foi o “Concerto para Violino n. 3”, de Amadeus Wolfgang Mozart. Após escutarem música, os genes envolvidos na secreção de dopamina, na aprendizagem e na memória foram mais ativados. Genes envolvidos na degeneração cerebral e do sistema imunológico foram suprimidos. Segundo os pesquisadores, isso reduz o risco de contrair doenças neurodegenerativas como a Doença de Parkinson e a demência. No entanto, esse efeito benéfico da música só foi verificado em pessoas que já tinham intimidade com a música, seja tocando ou ouvindo. Pois é: o que está esperando para aprender a tocar um instrumento musical? Além de ser gostoso, faz bem para o cérebro.

quarta-feira, março 25, 2015

Série Origens: Origens do ser humano

40 fatos surpreendentes sobre o corpo humano

Maravilhosamente projetado
1. Um glóbulo vermelho comum vive por 120 dias.

2. Há 2,5 trilhões (mais ou menos) de glóbulos vermelhos em seu corpo a qualquer momento. Para manter esse número, cerca de dois milhões e meio de novos precisam ser produzidos a cada segundo por sua medula óssea. Isso é como uma nova população da cidade de Toronto a cada segundo.

3. Considerando todos os tecidos e células no seu corpo, 25 milhões de novas células estão sendo produzidas a cada segundo. Isso é um pouco menos do que a população do Canadá – a cada segundo!

4. Um glóbulo vermelho pode circunavegar o seu corpo em menos de 20 segundos.

5. Impulsos nervosos viajam a mais de 400 km/h.

6. Um espirro gera um vento de 166 km/h, e uma tosse sai a 100 km/h.

7. Nosso coração bate em torno de 100.000 vezes por dia ou cerca de 30 milhões de vezes em um ano.

8. Nosso sangue viaja 96.000 quilômetros por dia.

9. Nossos olhos podem distinguir cerca de 10 milhões de cores e absorverá mais informações do que o maior telescópio conhecido pelo homem.

10. Nossos pulmões inalam mais de dois milhões de litros de ar por dia. Sua área de superfície é grande o suficiente para cobrir uma quadra de tênis.

11. Nós “damos à luz” mais de 200 bilhões de glóbulos vermelhos a cada dia.

12. Quando tocamos algo, nós enviamos uma mensagem para o nosso cérebro a 200 km/h.

13. Nós exercitamos pelo menos 36 músculos quando sorrimos.

14. Somos cerca de 70% água.

15. Nós produzimos cerca de 1 a 1,6 litros de saliva por dia.

16. Nosso nariz é o nosso sistema de ar condicionado pessoal: ele aquece o ar frio, esfria o ar quente e retira impurezas.

17. Em um polegada quadrada de nossa mão, temos 2,74 metros de vasos sanguíneos, 600 sensores de dor, 9.000 terminações nervosas, 36 sensores de calor e 75 sensores de pressão.

18. Temos cobre, zinco, cobalto, cálcio, manganês, fosfato, níquel e silício no nosso organismo.

19. Acredita-se que o objetivo principal das sobrancelhas é manter o suor longe dos olhos.

20. Uma pessoa pode respirar cerca de 20 quilos de pó em sua vida.

21. Há mais organismos vivos na pele de um ser humano do que há seres humanos sobre a superfície da Terra.

22. A partir dos 30 anos, os seres humanos começam gradualmente a diminuir de tamanho.

23. Seu corpo contém ferro suficiente para fazer um ponto forte o suficiente para manter o seu peso.

24. A área de superfície de um pulmão humano é igual à de uma quadra de tênis.

25. A maioria das pessoas perde 50% de suas papilas gustativas quando atinge os 60 anos.

26. A quantidade de carbono no corpo humano é o suficiente para fabricar cerca de 9.000 lápis.

27. Um centímetro quadrado de pele humana contém 625 glândulas sudoríparas.

28. Quando você se envergonha, seu estômago também se avermelha.

29. O corpo humano tem menos músculos do que uma lagarta.

30. Se você pudesse salvar todas as vezes que seus olhos piscam em um tempo de vida e usar todas as piscadas de uma vez, você veria a escuridão por 1,2 ano.

31. A vida útil de uma papila gustativa é de 10 dias.

32. É impossível espirrar com os olhos abertos (não tente fazer isso).

33. Aperte o máximo que conseguir uma bola de tênis. Você está usando mais ou menos a mesma quantidade de força que seu coração usa para bombear o sangue para todo o corpo.

34. A aorta, a maior artéria do corpo, tem quase o diâmetro de uma mangueira de jardim.

35. Os vasos capilares, por outro lado, são tão pequenos que é preciso 10 deles para igualar a espessura de um cabelo humano.

36. Seu corpo tem cerca de 5,6 litros de sangue, que circulam pelo organismo 3 vezes a cada minuto.

37. O coração bombeia cerca de 1 milhão de barris de sangue durante uma vida média – que é o suficiente para encher 2 superpetroleiros!

38. Os bebês começam a sonhar mesmo antes de nascer.

39. Os seres humanos são os únicos primatas [sic] que não têm pigmentação nas palmas das mãos.

40. 10% do peso seco humano vem de bactérias.

terça-feira, março 24, 2015

Computador leva 40 minutos para “pensar” um segundo

Não chega aos pés do original
Um supercomputador japonês fez a simulação mais precisa da atividade cerebral humana já realizada. A máquina precisou de 40 minutos para calcular o equivalente a 1 minuto do que acontece no cérebro humano. Os pesquisadores utilizaram o K, considerado o quarto computador mais potente do planeta, para simular a atividade do cérebro humano. O computador tem 705.024 processadores e 1,4 milhão de GB de memória RAM, mas ainda precisou de 40 minutos para processar as informações de um segundo da atividade cerebral. O projeto, realizado pelo grupo de pesquisa japonês RIKEN, a Universidade de Ciência e Tecnologia de Okinawa e o Forschungszentrum Jülich, um centro de pesquisa interdisciplinar alemão, foi a maior simulação da rede neural já realizada. Ele usou a ferramenta de código aberto Neural Simulation Technology (NEST) para reproduzir uma rede equivalente a 1,73 bilhão de neurônios unidos por 10,4 trilhões de sinapses.

Apesar de gigantesca no tamanho, a reprodução representa apenas 1% da rede neural no cérebro humano. O objetivo do projeto, mais do que realizar novas descobertas sobre o órgão, era testar os limites da tecnologia de simulação e as capacidades do computador K.

Os pesquisadores foram capazes de obter informações que irão ajudar na construção de um novo software de simulação. A pesquisa também irá oferecer a neurocientistas uma prévia do que poderá ser conseguido no futuro com a próxima geração de computadores, que irá usar os chamados processos de exoescala.

Os computadores de exoescala conseguem realizar um quintilhão de operações de pontos flutuantes por segundo, capacidade considerada equivalente à do cérebro humano. Espera-se que, com essas máquinas, a ciência consiga realizar uma simulação em tempo real da atividade cerebral.

A Intel afirma que planeja lançar até 2018 um computador que consiga realizar processos de exoescala. “Se computadores de petoescala como o K são capazes de reproduzir 1% da rede de um cérebro humano, acreditamos que será possível reproduzir todo o cérebro, com todos os seus neurônios e sinapses, com computadores de exoescala”, afirmou Markus Diesmann, um dos cientistas do projeto.


Nota: Três centros de pesquisas com tecnologia de ponta, muitos pesquisadores bem inteligentes e grande soma de dinheiro foram necessários para tentar imitar (muuuuuito de longe) a capacidade de processamento de um órgão ultracomplexo que surgiu por acaso... [MB]